9

O Menino do Pijama Listrado - John Boyne

sábado, 10 de setembro de 2011

Boa Tarde!


Queiram me desculpar pela demora em postar essa resenha. Eu estava planejando fazê-la na quinta-feira, mas como eu não tive tempo de preparar a postagem, coloquei no ar um outro post que já estava salvo aqui há muito tempo, e deixei para fazer a resenha hoje.

Esse é um exemplo de livro que eu comprei recentemente e passei na frente de toda a minha lista de leitura. Por que eu fiz isso? Bom, depois que terminei de ler A Vida em Tons de Cinza, fiquei igual uma doida procurando outros livros que se passavam durante a 2ª guerra mundial e o primeiro que me veio a cabeça foi "O Menino do Pijama Listrado", obra que ganhou tanta fama que já foi até adaptada para o cinema.
Como eu estava com um crédito sobrando no skoob PLUS, fui logo solicitando o livro e quando chegou, devorei-o em pouco mais de uma hora.

Vou ir direto ao assunto e falar o que achei do livro de um modo geral. Por ser um "clássico" (levando em conta toda a sua fama), imaginei que seria um pouco mais marcante. Não que seja uma leitura leve e descontraída; na verdade é o contrário disso. Só que eu estava esperando um pouco mais. Várias vezes eu ouvi pessoas dizendo que tinham chorado com o livro, mas comigo não foi assim.
O fato da história ser narrada por um menino de nove anos torna a leitura mais amena, pois o leitor é introduzido aos fatos da época pela visão de uma criança ingênua e inocente, que não sabia o que estava acontecendo de fato em sua volta. 

Mas eu não me arrependi nem um pouco de ter lido esse livro... fiquei realmente impressionada com a capacidade do autor de reproduzir, através dos pensamentos de uma criança, aquela época terrível do Holocausto. Foi uma experiência incrível, e depois disso eu com certeza irei procurar por outros títulos do John Coyne.

O livro é bem curtinho, conta com apenas 192 páginas, e a leitura flui muito facilmente. Com duas horas no máximo da tempo de começar e terminá-lo. Enquanto eu estava procurando algumas opiniões sobre o autor, li em algum site que este livro foi escrito em apenas dois dias e meio. Fiquei chocada com a informação, mas nem sei se é verdadeira mesmo. Porém, posso assegurar a vocês que este não é um livro mal escrito, muito menos mal planejado, portanto, pode ser lido sem receio! 

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os Judeus. Também não faz idéia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. "O Menino do Pijama Listrado" é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.
O final pode causar certo espanto de início por ser muito abrupto, mas se formos parar para pensar no assunto... a vida é cheia de acontecimentos inesperados, certo? O autor foi apenas realista, quanto mais em relação àquela época em questão.


Eu simplesmente não posso encerrar essa resenha sem comentar sobre a adaptação que o livro ganhou para as telonas. No mesmo dia que eu recebi e terminei de ler o livro, fui logo baixando o filme (e assisti nesse mesmo dia). 
Acho que eu nunca na minha vida tinha assistido a uma adaptação tão igual e fiél ao livro quanto essa. Foi tudo muito próximo ao que eu imaginei, os cenários, os personagens, os diálogos... tudinho! Para quem não tiver interesse em ler o livro, procurem pelo menos assistir o filme, garanto que vale a pena. Segue o trailer legendado abaixo, para quem estiver interessado:



Espero que tenham gostado da dica!

Abraços,

9 Comentários:

Angela Graziela 10 de setembro de 2011 16:47  

Ai *-*
Esse livro/filme é apaixonante
Eu chorei quando terminei de ler
E só sabe quem le
Beijos

Nana 10 de setembro de 2011 20:15  

Oie Candy!
Nossa, eu deveria ter comprado esse livro na Bienal, só que nem me liguei, esqueci.
Gostei bastante da resenha, todo mundo curtiu A Vida em Tons de Cinza, quero ler também HAHAHA

Pretendo assistir o filme, mas depois da leitura.!

Ah sabe que eu nem tenho ido muito ao cinema, assisto mais filme online mesmo.
Tá brabo haha

beijos e bom domingo
Nana - Obsession Valley.

Carol Espilotro, 11 de setembro de 2011 07:03  

Oláaa!

Eu amei o filme e o livro! Seu post está muito bom, bem completo e tals :D Gostei da sua resenha, parabéns

Beijos, World of Carol Espilotro

Lu Tazinazzo 11 de setembro de 2011 07:12  

Nossa, eu já estou há um tempão pra ler esse livro. Quero ver o filme tb, mas prefiro ler antes! Que bom que você gostou e também gostou do tema.

Falando em guerra e tudo mais, você já viu Adeus, Lenin? É uma comédia alemã sobre a queda do muro de Berlim. Achei um ótimo filme e indico.

Beijos

Lu Tazinazzo
http://aceitaumleite.blogspot.com

Ana Carolina Nonato 11 de setembro de 2011 15:07  

Olá!

Eu lerei este livro em breve, mas confesso que a temática da II Guerra me deixa com o estômago embrulhado... é um período muito triste, mas não deve ser esquecido (para que não se repita). Gostei muito da sua análise! Acho que é a primeira pessoa que eu vejo falar que não chorou no livro... Espero que comigo não aconteça o mesmo. Acho que não vou ver o filme, senão será igual (ou até pior) a quando eu assisti a Olga. Eu chorei tanto que meus olhos demoraram uma semana para desinchar.

Abraços!

Ana Carolina Nonato
Seis Milênios

Sonia 11 de setembro de 2011 17:25  

Não li o livro. Mas já li o livro "O Diário de Ann Frank" em que ela relata dois anos de sua vida dentro de um esconderijo dentro de sua casa. Também é emocionante.

Julia G 12 de setembro de 2011 10:33  

Muito legal a resenha. Já tive bastante curiosidade de ler este livro, e parece mesmo muito bom, mas acabei deixando de lado. E ótimo saber que o filme é fiel, acho que vou só assistir ao filme mesmo.

Beijos
Conjunto da Obra

Juny K. (Juliana Almeida) 29 de setembro de 2011 11:50  

Esse livro apesar da linguagem simples e narrativa rapida, conseguiu me conquistar e me marcar bastante!
Quero muito ver o filme, pra ver se conseguiram retratar bem a inocencia do Bruno em meio a toda essa guerra!

Bjs,

Juny - Dear Book
http://www.dear-book.net

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Não deixe de comentar! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Dar menos que o seu melhor é sacrificar o dom que você recebeu."

Steve Prefontaine

Posts Recentes

Divulgue

http://leitorasanonimas.blogspot.com/

Clique aqui para ver mais tamanhos...

Assinar Feed

Digite seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

  © LEITORAS ANÔNIMAS

- Todos os Direitos Reservados -