7

Roadie, a minha vida na estrada com o Coldplay - Matt McGinn

sábado, 14 de janeiro de 2012

Oiii \o/


Vocês acreditam que eu lembrei de vir postar essa resenha hoje por puro acaso? Isso mesmo! Estava eu linda limpando a casa quando de repente me ocorreu que essa resenha já estava SUPER atrasada (terminei de ler o livro no finalzinho de Dezembro) e eu vim desesperada pro computador, rs
Na verdade não foi TÃO por acaso assim. É que eu tenho mania de colocar música enquanto faço a faxina (uma ótima dica, a propósito), e foi só eu escutar Coldplay tocando que me lembrei do livro!


Acho que nunca tive a oportunidade de mencionar para vocês o quanto eu sou alucinada pelas músicas dessa banda. Começou com uma simples admiração, mas hoje eu não consigo passar dois dias sem escutar uma música deles... vício total!
E aí, há algumas semanas atrás, fui visitar o site da editora Lafonte/Larousse a procura de lançamentos para mostrar na postagem mensal quando eu me deparo com esse livro... e aí o resto eu prefiro censurar porque foi meio constrangedor :P
De qualquer jeito, o importante é que depois do surto psicótico eu fui correndo enviar um e-mail pra editora pra perguntar se eles poderiam mandar o livro pra resenha e aqui estou eu! \o/


Para quem não sabe, o termo "roadie" é usado para designar aqueles ajudantes de palco que toda banda (desde a mais simples até a mais sofisticada) precisa ter. São esses caras que fazem toda a instalação dos instrumentos antes de um show, testam o som, ligam os amplificadores, as luzes do palco... enfim, toda a parte técnica. E alguns também servem de auxílio durante o show, quando o guitarrista precisa trocar de guitarra para tocar uma música, por exemplo.

Matt McGinn sempre sonhou em ser um astro do rock, como ele conta em sua autobiografia. Ele chegou a fazer parte de algumas bandas, mas o sucesso simplesmente não foi ao seu encontro. Vendo que sua carreira não ia pra frente (e ele precisava de dinheiro para se manter), começou a prestar alguns serviços temporários como técnico de guitarra às bandas iniciantes que surgiam em seu caminho. Uma coisa foi levando a outra até que um dia Matt foi indicado por um amigo a trabalhar ao lado de - ninguém menos que - Chris Martin, Guy Berryman, Jon Buckland e Will Champion.
É claro que na época o grupo ainda não tinha essa fama toda. A banda mal tinha um nome definido, e os membros eram vistos apenas como "os caras de cabelos e roupas estranhas". Mas hoje o Coldplay é uma das bandas de rock mais famosas do mundo, e eles com certeza merecem todos os prêmios e recordes que conquistaram até aqui.


O Matt, ao narrar toda a sua história ao lado do Colplay, deixa escapar muitos detalhes que qualquer fã daria de tudo para ouvir. E fora que a narrativa dele é uma comédia! Ele tem um humor bem afiado, e garanto que dará conta de arrancar boas risadas suas.
Eu nunca tive a oportunidade de assistir a um show do Coldplay ao vivo... mas é o meu sonho. Em algumas partes, Matt narra alguns dos principais shows que a banda realizou em grandes turnês mundiais, e eu simplesmente ficava toda arrepiada enquanto imaginava a cena descrita por ele. E Matt não nos poupa de detalhes: também narra os momentos em que a tensão dominava os bastidores quando alguma coisa inesperada acontecia (o som de algum instrumento parava no meio do show, por exemplo).


Se você é um fã assumido e incorrigível de Coldplay, então não deve deixar de ler esse livro. É simplesmente indispensável, maravilhoso! Fora que é muito interessante acompanhar a rotina de um Roadie. Às vezes nós achamos que, por trabalharem para uma banda super famosa, os caras devem viver no luxo. Mas é muito pelo contrário...
Roadie do Coldplay de longa data, Matt deu praticamente todos os passos ao lado da banda no decorrer de uma década de turnês internacionais e vendas de mais de 40 milhões de discos. Com prefácio da banda e fotografias exclusivas, Roadie expõe momentos definitivos, fascinantes e muitas vezes hilários da vida nos bastidores. Histórias sobre viagens em jatinhos executivos e caçadores de palhetas ganham vida quando Matt tenta explicar por quê, independentemente da montanha (e do equipamento) que precisa ser colocada em movimento, o show deve sempre, sempre continuar.
Obrigada, editora Lafonte, por trazer mais esse lançamento maravilhoso para o Brasil! *-*


Vou ficando por aqui pois ainda tenho muito o que fazer (inclusive, limpar a minha estante que está um CAOS)! 
Um ótimo final de semana para vocês e até a próxima :)

7 Comentários:

Cynthia. 15 de janeiro de 2012 07:27  

Não sou lá super fã de Coldplay, mas gosto bastante da banda. E mais ainda de livros que falam sobre experiências do gênero, e esse livro despertou muito o meu interesse. PArece muito interessante ;)

Às vezes tenho lembranças súbitas também quando vou fazer faxina, hehe.

Um abraço!
http://ninanoespelho.blogspot.com

Angela Graziela 15 de janeiro de 2012 13:08  

Olá, tudo bem?
Eu gosto das musicas da banda
Eles são muito bons e esse livro me parece otimo
Ainda mais para quem é fã

Beijos
@pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Lu Tazinazzo 16 de janeiro de 2012 09:26  

Nossa, adorei seu humor nessa resenha! Não sou mto fã de Coldplay, mas eu sei exatamente o que são os arrepios que você sentiu, pois sinto isso o tempo todo que leio algo dos Beatles. Espero que o Coldplay volte logo ao Brasil para que você possa ir ao show, porque ouvi falar mto bem!

Beijão

Lu Tazinazzo
http://aceitaumleite.blogspot.com

Samuca 16 de janeiro de 2012 09:42  

Oi, Grape! Tudo bem?
Assim que soube desse livro fiquei muito empolgado. Adoro demais livros desse gênero de mal vejo a hora de poder lê-lo. Ótima resenha.

Um grande abraço,
Samuel. - Obcecados Por Livros

Entre Fatos & Livros 17 de janeiro de 2012 06:47  

Eu não sou fã alucinada, mas eu curto mto a banda. Assim q li o título da resenha, vim correndo para ler. Não conhecia o livro e fiquei surpresa!

Gosto demais biografias de bandas/ artistas. Já li alguns de qm eu nem curtia e me surpreendi bastante, imagine se eu ler de Coldplay... Eu qro!

Adorei!

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Alquimia dos Romances 18 de janeiro de 2012 09:49  

Agora você me deixou curiosa. Gosto demais de biografias e a proposta parece se bem legal. Uma combinação rara de leitura e música... Sempre cai bem, ainda mais para quem é fã de ambos...

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Não deixe de comentar! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Dar menos que o seu melhor é sacrificar o dom que você recebeu."

Steve Prefontaine

Posts Recentes

Divulgue

http://leitorasanonimas.blogspot.com/

Clique aqui para ver mais tamanhos...

Assinar Feed

Digite seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

  © LEITORAS ANÔNIMAS

- Todos os Direitos Reservados -