4

Cotoco - John van de Ruit

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Olá, galerinha do mal!


Estão todos de férias já? Pois eu estou :D Minhas provas acabaram ontem e, para ser sincera, nem tenho certeza se irei continuar indo às aulas (não faz sentido, né)!
Vou aproveitar as férias para ler MUITO e liberar um pouco de espaço para outros livros na minha fila de leitura... aiás, já era hora de fazer isso \o/


Hoje eu vou falar para vocês sobre o livro "Cotoco", escrito por John van de Ruit, um autor sul-africano. Esse livro estava na minha lista de desejados há um tempão, mas eu nunca achava uma oportunidade para comprá-lo... até que, por algum milagre divino, a FNAC abaixou o preço dele para 9,90! E eu, claro, fui correndo aproveitar :)
O primeiro diferencial que encontramos no livro é o fato de ser um diário narrado por um garoto. Para ser sincera, já deu para cansar das protagonistas femininas... não sei se vocês já perceberam, mas elas sempre foram a maioria na literatura juvenil. Sei que muita gente vai discordar de mim, mas toda narrativa feminina é romântica ou dramática demais, e isso às vezes me enjoa. Se esse diário fosse escrito por uma garota, ao invés de arrancar boas risadas dos leitores, o livro faria qualquer um chorar.


Eu me simpatizei muito com o John (vulgo Cotoco)! Ele sem dúvida é um protagonista hilário, e sua narrativa não é nem um pouco cansativa. Muito pelo contrário, ele conta tudo de uma forma tão direta e natural que quase deixa o leitor convencido de que tudo que está escrito ali é, de certa forma, normal. Mas se vocês querem mesmo saber, essa é a última palavra que eu usaria para descrever a vida de Cotoco...
O ano é 1990, e o nosso protagonista está prestes a ir estudar, como bolsista, em um internato masculino super renomado da África do Sul. Mas aquele lugar é totalmente diferente do que ele imaginava... a começar pelos seus colegas de dormitório, que são totalmente desmiolados (tanto que foram apelidados pelo resto da escola de "Os oito loucos"). Como se não bastasse, o garoto ainda terá de encarar um professor coroa de história que chora no meio das aulas; o apelido "Cotoco" por ter as "partes baixas" pouco desenvolvidas para um garoto de sua idade; missões noturnas de mergulho; um psicólogo lunático que quer saber sobre toda a sua vida e muito mais!


O autor soube inserir dentro do diário todo o contexto histórico da época. Um nome que pode ser bastante encontrado durante os relatos de Cotoco é o do Nelson Mandela, que foi libertado da prisão em 1990. Inclusive, o garoto está escrevendo em seu diário na mesma hora em que é mostrada a libertação do ex-presidente na TV africana.


Como qualquer adolescente de 13 anos, Cotoco está na idade de começar a se interessar pelo sexo oposto, e isso fica bem evidente em seu diário. E por incrível que pareça, ele leva o jeito de um galanteador: consegue conquistar o coração de três garotas em menos de um ano! 
Achei interessante poder compreender um pouco mais do universo masculino (que é um tanto bagunçado e, muitas vezes, injusto)... algumas coisas são bem mais complicadas do que pensei, e em certas situações eu cheguei a ficar com muita dó do Cotoco :(
Apesar de todo o humor, o livro tem também suas partes tristes, e elas me fizeram admirar ainda mais o protagonista por ele ser um garoto muito forte e por saber superar as situações mais difíceis sem a ajuda de ninguém.
África do Sul, 1990. Dois grandes eventos estão prestes a acontecer: a libertação de Nelson Mandela e, o que para o garoto John Milton é ainda mais importante, o início das aulas no internato. Cercado por pais no mínimo lunáticos, uma avó gagá e colegas de dormitório para lá de estranhos (com apelidos do tipo Lagartixa, Rambo, Rain Man e Cachorro Doido), John (que graças a suas partes íntimas pouco desenvolvidas é debochadamente apelidado de Cotoco) faz o que pode para se adaptar - e tudo indica que não será fácil. Munido apenas da própria perspicácia e de um diário, Cotoco vive uma série de situações bizarras e divertidas: de mergulhos proibidos no meio da madrugada a acirrados campeonatos de críquete, passando pela caça ao fantasma de um professor e por catastróficas férias em família. E é nas páginas de seu diário que acompanhamos o peculiar - e sobretudo engraçadíssimo - funcionamento da mente de um garoto de 13 anos ao descobrir a vida, a amizade... e a pluralidade da fauna humana.
Resumindo, eu AMEI esse livro. Todas as minhas expectativas foram superadas pela história original e irresistível criada por John van de Ruit. Recomendo muito a leitura deste diário!
E para quem estiver interessado, foi feita também uma adaptação desse livro para os cinemas, mas eu não consegui encontrar para baixar... de qualquer jeito, irei colocar o trailer aqui para deixá-los mais curiosos:


E não se esqueçam que nós estamos sorteando um exemplar desse livro na Promoção de Natal! É a sua chance de ganhar :)


Abraços,


4 Comentários:

Lu Tazinazzo 2 de dezembro de 2011 09:34  

Eu sempre ouvi falar muito bem desse livro, mas nunca tive a oportunidade de lê-lo. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa pelo livro, vou procurar assim que conseguir diminuir um pouco minha fila de leitura!

Beijos

Lu Tazinazzo
http://aceitaumleite.blogspot.com

Ana Carolina Nonato 3 de dezembro de 2011 10:49  

AAAAH, eu quero MUITO, MUITO, MUUUUUUUITO esse livro! Vou ler em novembro do ano que vem pro DL... Mas é bom já ver a resenha pra eu entender mais ou menos como é a história!
Eu gostei bastante da sua análise, achei até... divertida, sabe? Como o livro deve ser! *-*'

Um abraço!

Angela Graziela 4 de dezembro de 2011 06:27  

Ainda não conheço a historia
Pois não li o livro e nem assisti ao filme
Mas me parece ser muito bom
Fiquei com muita vontade e vou me inscrever na promoção

Beijos

Estou seguindo .) @pocketlibro
http://pocketlibro.blogspot.com

Entre Fatos & Livros 5 de dezembro de 2011 13:38  

Eu não conhecia esse livro, nem o filme.
Parece bem legal, pelo q vc contou na resenha. Vou conferir se estou participando da promo.
Realmente, há mtas protagonistas femininas na literatura jovem. Eu gosto, assim como gosto da narração masculina. Fiquei bastante curiosa e qro ler. Vc comprou baratinho, eu não tenho sorte de encontrar os livros q estou namorando na promo. "/

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Não deixe de comentar! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Dar menos que o seu melhor é sacrificar o dom que você recebeu."

Steve Prefontaine

Posts Recentes

Divulgue

http://leitorasanonimas.blogspot.com/

Clique aqui para ver mais tamanhos...

Assinar Feed

Digite seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

  © LEITORAS ANÔNIMAS

- Todos os Direitos Reservados -