9

Uma Ilha no Oceano - Annika Thor

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Oii, seus lindos!


Me desculpem por não ter postado essa resenha ontem, eu fiquei o dia inteiro por conta dos estudos, e no final do dia a minha mãe me arrastou com ela para o supermercado. Voltei muito tarde, e não tive tempo de preparar a resenha direito!
Mas esse mês eu acho que vocês terão que se acostumar, porque o nosso tempo vai ficar bem apertado, e algumas postagens irão, sim, se atrasar. Final de ano é muito difícil, todo mundo sabe disso! =/


Vamos então falar do livro de hoje?
Esse lançamento da editora Galera Record me "fisgou" com sua sinopse, e adivinhem só porque isso aconteceu? Acertou quem disse que é porque ele está relacionado à segunda guerra mundial! rsrs
Primeiro devo deixar bem claro que a linguagem desse livro é leve, visto que ele é um infanto-juvenil. Por se tratar de um assunto mais sério, eu achei que ele teria uma carga emocional mais pesada, porém não foi bem isso que aconteceu.


O livro fala basicamente sobre duas irmãs judias, Steffi e Nelli, que são enviadas pelos pais à Suécia para fugir do terror nazista. Lá elas são "adotadas" por duas famílias diferentes e terão de viver em casas separadas. Mas esse está longe de ser o único problema. Ambas passarão por muitas dificuldades na adaptação pelo novo idioma e pela nova cultura que lhes é imposta.
Durante toda a narrativa o leitor tem mais contato com Steffi, a irmã mais velha, que é também a que mais sofre com a mudança. Ela não se sente bem na presença de sua nova tutora, e, para piorar, não é bem aceita em sua escola.
A saudade de casa e dos pais é algo doloroso principalmente para Steffi, que tem mais dificuldade em aceitar todas as mudanças. Diferente de Nelli, que se deu muito bem na Suécia, sob todos os aspectos (ela consegue fazer amizades, se dá bem com a nova família e tem facilidade em aprender o novo idioma). 
O livro se foca mais na vida das irmãs, e acaba deixando meio de lado o problema da guerra. Durante boa parte do livro o paradeiro dos pais fica desconhecido, mas com o tempo Steffi passa a se comunicar com eles através de cartas.


Como vocês podem perceber, a autora se focou mais nessa adaptação das irmãs no novo país, e inevitavelmente o enredo acabou ficando mais leve. É uma história triste, sim, mas a situação não chega a ser retratada de forma tão dramática como, por exemplo, no livro A Vida em Tons de Cinza.


Mas, como eu já havia dito, é uma narrativa infantil, por isso a leitura se torna meio cansativa principalmente quando são retratados os diálogos e as relações entre as crianças. Ao descrever as situações corriqueiras das irmãs, o livro acaba ficando meio bobinho, mas nem por isso ele perde a sua essência dramática.


Como consequência do vocabulário simples, a leitura é bem rápida. Para vocês terem uma ideia, li esse livro com menos de uma hora.
Achei interessante conhecer o estilo da autora, que é de origem sueca. Adoro ficar reparando nas diferenças de praxe de cada autor, pois elas estão essencialmente ligadas aos países de onde vieram!
Outra coisa muito legal a respeito desse livro é a capa, que ficou muito caprichada na minha opinião! Além da ilustração ser linda, o material que foi usado nela é bem diferente, não sei bem como explicar para vocês... só mesmo vendo para entender *-*


É o verão de 1939. Duas irmãs judias, vindas de Viena, são enviadas à Suécia para escapar do terror nazista. Elas acreditam que ficarão com as famílias adotivas apenas por seis meses, até que seus pais possam deixar a Áustria e levá-las para a América. Mas, com a guerra se tornando cada vez mais cruel, as garotas permanecem esperando, numa afastada ilha de pescadores, e não tem opção a não ser se adaptar.





Espero que vocês tenham curtido a resenha. Indico esse livro para todos aqueles que, assim como eu, se interessam pela época das grandes guerras; ou mesmo para quem está a fim de se distrair com um drama mais leve. Fica a dica!

Abraços,

9 Comentários:

Lu Tazinazzo 9 de novembro de 2011 11:41  

Viciadas em segunda guerra como somos... mas não sei se eu leria este livro. Eu gosto muito de tudo retrate a segunda guerra, mas eu gosto de sofrer junto com os personagens, gosto do drama no mais alto nível. É, estranho... hahaha

Adorei a resenha!

Beijos

Lu Tazinazzo
http://aceitaumleite.blogspot.com

Entre páginas de livros 9 de novembro de 2011 13:43  

Muito legal a resenha, adoro livros assim, que retratam fatos históricos =]

http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

@ Moda e Eu. 9 de novembro de 2011 13:53  

Oi,
gostei bastante daqui. :)
Achei super interessante.
Beijos - MODA E EU, espero sua visita.!

Raffafust 9 de novembro de 2011 16:24  

Olá meninas!

Para começar amei o início..." minha mãe me arrastou para o mercado" hahaha ODEIO quando minha amada mãe faz isso tb!só de pensar nas filas me deprimem!

Bem..eu nunca tinha ouvido falar desse livro mas que capa legal ne? e a história parece ser tão legal quanto!

bjos
Raffa Fustagno
http://livrosminhaterapia.blogspot.com/

Entre Fatos & Livros 10 de novembro de 2011 08:41  

Amei, amei, amei.

Começando pela capa super linda. Eu gosto de livros narrados por crianças, pq fica leve e fácil, como vc disse. Alíais, para vc ler assim tão rápido não posso duvidar do quanto seja bom.

Eu nunca li um livro q desse essa visão, geralmente leio sobre qm viveu a guerra, de fato. Mas achei super interessante. Já assisti um filme assim. Até antigo. Qro mto ler esse, agora.

BjoO
Pri

Entre Fatos e Livros

Carol Espilotro, 10 de novembro de 2011 11:17  

Adorei!

Não gosto muito de livros narrados por crianças, mas a história em si parece ser muito boa! Com certeza espero ter logo a oportunidade de lê-lo! Adoro livros de guerra <3 really!
Anotado para a listinha :3

Beijos, World of Carol Espilotro x

Mariana Ribeiro 10 de novembro de 2011 11:21  

Olá, meninas!!
Eu nunca me interessei pela leitura deste livro, mas como disseram pode ser uma boa opção para ler em um final de semana sem compromisso.
Acredito que seja sempre bom pegar um livro mais voltado ao público infanto-juvenil e se divertir na narrativa leve e divertida da história.
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Angela Graziela 10 de novembro de 2011 17:53  

Ah, então estou igual a voce
Pois quando voce falou, segunda guerra mundial, já fiquei mais atenta
Já que gosto muito de livros relacionados a esse assunto
E esse me pareceu ser muito bom
Beijos

Mih. 13 de novembro de 2011 06:54  

nooossa, achei liinda a capa desse livro!!
Entao vcs são de Minas néh?! qual cidade? To indo pra São Thomé mes que vem! \o/ super anciosa! hehe

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Não deixe de comentar! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Dar menos que o seu melhor é sacrificar o dom que você recebeu."

Steve Prefontaine

Posts Recentes

Divulgue

http://leitorasanonimas.blogspot.com/

Clique aqui para ver mais tamanhos...

Assinar Feed

Digite seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

  © LEITORAS ANÔNIMAS

- Todos os Direitos Reservados -